terça-feira, 21 de julho de 2009

Possuido...



O meu corpo contorce-se, amarrado a uma cama. Cuspo obscenidades insanas a este ediota que grunhe palavras em latim à minha volta... Padres... Tenho pena deles... Estupidos ao ponto de achar que vão viver numa nuvem de algodão, nús e a tocar arpa... Porcos! Devassos! Irão todos para a escuridão! Como eu fui! E onde eu sofri!! E não vou voltar para lá!!! Ele é meu! Sempre foi e agora sempre será. Não vai ser um velho de batina que me vai destruir o sonho...
Lembro-me de sentir o seu cheiro quando era viva... O doce calor da sua pele, o prazer suave de quando entrava dentro de mim... Não, não o vou abandonar... Ele é meu, pertence-me! E também me quer aqui!

Morri nos seus braços, numa poça de sangue, as suas lagrimas foram as últimas coisas que senti e "Não me abandones", as últimas palavras que ouvi... Por isso não me podes expulsar ouviste??? Nunca... NUNCA!!!!!

Este estupido de batina também não aguenta muito mais. Olha para mim cheio de tremeliques... Prestes a desfalecer. Fraco. Não me consegues vencer porque não percebes o que me sustem. Estar dentro dele. Controlar todas as fibras do seu ser. A união perfeita. E ele gosta. Quando nos deixam a sós falamos e ele ama-me.

O velho cai no chão... As nossas vozes riem em unisono... Como eu gosto de ouvir a sua voz...
És meu. Está perto fim. Morrerás, mas estarei aqui para te amparar. Nunca estarás sozinho meu amor.

Ouço passos, mas não os reconheço... Quem será agora?
Uma mulher entra, percebo de imediato que tem o meu nome mortal, oiço o padre a chamar por ela...
Ela tenta falar comigo. Diz-me que o ama e que ele o ama a ela... Que o nome que ele gritava era o dela e não o meu. Que o que senti foi tudo uma ilusão. Que o que tinhamos tinha terminado à muito e que tinha de o deixar!!!

PUTA MENTIROSA!!!!! Vais morrer!!!! Consigo sugar a sua energia vital e ela cai de joelhos tentando respirar, mas algo está mal. Algo dentro de mim... Ele... Não!!!! Não me faças isso!!!! Eu amo-te!!!!

Ela arrasta-se para a cama e chama por ele, tento afasta-la mas não consigo! Ela beija-me os lábios e ele expulsa-me sem dó nem piedade... Fico nun canto gritando de agonia, dor e frustração... Eles choram de alivio nos braços um do outro...

NÃOOO!!! Parem... Não quero sentir isto... Não aguento! Quero morrer, mas já estou morta!!!! Que posso fazer?! QUE POSSO FAZER????

22 comentários:

katitah*=) disse...

tá altamente o texto.. a serio ta lindoh... tem mesmo aquelas palavras quentes e severas de quem sofreu... beijos

.lah rosa. disse...

Exelente! Sou super interessada por espiritismo e descreveu muito bem o que eu imagino ser a tormenta na mente daquele que "possui"

sandro disse...

...faz-me favas com chouriço
O meu prato favorito
Quando chego para jantar
Quase nem acredito!...

lai larai lai lai..

:-)

Shadow disse...

Caro Sandro, or teus comentários são sempre um tanto, vá, alternativos... Nc sei bem o que pensar deles... loool

Dulce Meireles disse...

gostei muito do texto:X palavras fortes de quem talvez sofreu para as escrever mas o resultado foi brilhante:X

Dulce Meireles

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

perturbador. vc sempre tem uma carta na manga. e eu adoro ler teus textos surpreendentes, saidos de um mundo sombrio.

Blog Suicide Virgin

sandro disse...

...quereis dizer descontextualizados, vá. Sem ponta por onde se lhe peguem, bons para forrar baldes de lixo.

Não há que ter medo de confrontar o comentador, atão?

;-)

Shadow disse...

Ora essa caro Sandro!!!! Originalidade é sempre bem vinda!!! Mesmo a incompreendida!!!! És e serás smp mt bem vindo! Mesmo que comeces a falar num dialecto obscuro... looool

sandro disse...

Dizer que a letra de uma música daquele Sr. do olho de vidro, fotografado como veio ao mundo com um disco de platina a tapar-lhe as misérias (contaram-me, nunca lá fui espreitar, ok?...), é um dialecto obscuro, roça a mais profunda heresia.

Vai ter o castigo que merece.

Toca a passar o "Como o macaco gosta de bananas" para o seu ipod, e vai ouvir essa pérola tantas vezes quantas forem necessárias até decorar a letra.


(não, não pode ser substituida pelo "Cai neve onde havia dois edifícios bué altos e mêmo, mêmo quase iguaizinhos"...)



:-)

Shadow disse...

Sandro... Parece que percebeu mal o que eu disse!!! Eu sei perfeitamente quem e o que diz essa letra (embora fosse muito mais feliz se não soubesse), mas o que estava a dizer é k msm que chegasse ao ponto de só falar em linguas estranhas,´eu e os outros leitores o "aturavamos" na mesma... Parece que quem merece ir ao castigo é você... Logo, oiça você a musica... MUAHAHAH (riso maquiavélico)

Shadow disse...

Ah, e Sandro, nada de referências ás torres gémias... é feio e ainda se arrisca a levar com um raio em cima, fruto da mais pura raiva divina... looooool

May the force be with you my friend...

sandro disse...

Bem, que vocemecê escreva gémeas com "i", pois tá-se bem e deixa andar.

Agora que se ponha para aí a dizer que sou feio é que já me parece abuso da sua parte.
Pois queira vocelência saber que tenho o belo palminho de cara.

:P


(eh eh eh)

LADY-BIRD, ANTITABÁGIKA, FÃ DO JOMI LOL E JÁ AGORA DOS NOSSOS AMIGOS ANTI-TECNOLOGIAS: MARCHANTE (se não existissem tinham que ser inventados) disse...

já agora, shadow, se não me engano o nome do sandro é francisco, que ele uma vez disse!

mando-te a foto assim que puder, em principio segunda-feira, porque vou tentar adiar a oral de amanhã para segnuda!

beijinho

A Magia da Noite disse...

Por vezes há fronteiras onde nos deixamos ficar, lugares entre dimensões onde não há espaço para a razão, onde tudo é confuso e difuso, saber passar de um lado a outro sem ficar presa nesses lugares é a forma mais segura de viajar entre mundos.

Shadow disse...

Sandro/Francisco, fique você sabendo que eu sou disléxica... Por isso tenho desculpa... Looool! Quanto a chama-lo de feio, não era minha intenção fragilizar a sua auto-estima, pelo que peço mil desculpas e espero que recupere depressa...

Persona Naturale disse...

"Disléxica"???? Essa é nova, és uma das minhas melhores amigas e nc me referiste o facto de seres disléxica, mm quando a Dr.IFL disse k era, n me disseste nada!
Parece k é fino dizer-se que se é disléxico, tb kk dia adopto esse problema lol lol lol

Sandro: n me lembre da foto do José Cid, eu já vi, é do mais aberrante k há!

Beijinhos

Shadow disse...

Oh Personna, eu axo que ja tinha comentado ctg sobre isso!!!! Tb não é uma coisa da qual eu th mt orgulho né??? looool
Ya, já a uns aninhos fui ao médico, fizeram-me uns testes bué estupidos e disseram que sofria de dislexia ligeira. Nada de especial... Axo que a minha irmã tb tem... looool

Persona Naturale disse...

Aliás a dislexia n é só trocar letras é tb apresentar dificuldades em aprender os nomes das letras e das cores e em pronunciar as palavras, e tb n é a só a troca de letras na escrita, mas tb na fala e n me parece k tenhas esse problema. Já para n dizer k isto é logo notado na primária pk kem tem dislexia costuma ler devagar, silabadamente, e está abaixo da escolaridade normal e os professores dão logo conta e há tratamento, por isso é um pouco estranho seres disléxica, pk falas normalmente e n lês devagar nem por sílabas. Outra coisa, normalmente n é o "e" k se confunde com o "i", mas sim "i" com o "j" e o "e" com o "c".
Ma se o és na realidade há tratamento, n é uma doença incurável. Eu sei isto tudo pk tive 2 amigas disléxicas e explicaram-me, é por isso k tou espantada por me dizeres k o és, pk nunca o notei em ti, lá está n é só na escrita, há muitos mais factores e elas apresentavam-nos todos.
Mas se o fores consulta um médico, pk há tratamentos... uma delas por exemplo nas aulas tinha uma mesa daquelas inclinadas para corrigir a dislexia!

Espero ter ajudado.

Bjinhos

Persona Naturale disse...

Ok então!

Mas vai a oto, pk cm te disse tem tratamento, ainda por cima sendo dislexia ligeira!

Beijinhos

Poetíssima disse...

Menina eu fiquei sem domir!
Abraços!

A. Reiffer disse...

Um texto que transmite uma viva sensação de realidade.

Davi Machado disse...

Uma possessão?
gostei do conto, este é um assunto que me chama a atenção, adoro compor poemas com este tema, mas nem todo mundo gosta.
teu conto está demais, a forma que você usou pra descrever o tal 'desencarnado' está formidável!