quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Homenagem ao Passado...




Monstro de olhos castanhos que vagueia nos meus sonhos, apanhaste-me na tua armadilha e tentaste domar a selvagem em mim. Meu tolo...

Somos dois seres vagabundos, de mundos diferentes, que se cruzaram nas irónicas teias do destino. Amei-te e odiei-te como a mais ninguém.

Se perdoar é divino, beija-me os pés, pois sou a negra deusa do infortuneo. E tu... Tu és o negro monstro da destruição.

Afiaste as tuas garras no meu coração...

Triste destino o teu... Vais perder-te, sozinho, na casa de espelhos do teu egocentrismo e morrer de inveja de cada reflexo...

Estranho amor o nosso... Imagino-me ao teu lado, ambos governando o reino das trevas e quase sou feliz... Mas que assim seja, sejamos dois seres despreziveis, presos e condenados a viver no mundo da luz...

Aqui te presto a minha última homenagem...

Adeus...

domingo, 25 de outubro de 2009

Halloween!!!!




Almas errantes e monstros horripilantes! O nosso dia está a chegar!!!!! Curiosamente, talvez por força do destino, nasci dia 28 de Outubro e tenho como tradição pessoal festejar o trágico dia em que o mundo me viu nascer no dia em que tantas e tantas crianças, em países como Inglaterra e EUA, obtêm as ferramentas necessárias para destruir qualquer saúde dentária que lhes reste. Vem aí o Halloween!!!!! O dia em que este mundo se une ao outro, os espiritos valsam com os vivos em sítios obscuros da Baixa de Lisboa! É neste dia em que as bruxas modernas sobem aos seus aspiradores e riem ao luar, em que os gatos pretos são festejados e em que os monstros que vivem em nós podem libertar-se das suas carcaças humanas e vaguear pelos escombros da sua falsa vida mortal!!!


Abençoado Halloween!!!! Dia de libertação, excessos e divertimento sombrio!!!!!


A todos, um negro dia!!!!!


This is Halloween, this is Halloween

Halloween! Halloween! Halloween! Halloween!

In this town we call home

Everyone hail to the pumpkin song!

domingo, 4 de outubro de 2009

Selo!!!!!




as regras:
Indicar no mínimo três blogs
Postar o selo e mencionar quem o endicou por link.


Ora, quem me deu este selo foi o David Machado do blog http://espiritodameia-noite.blogspot.com/..... Muito obrigada!!! Adorei!!!


Os blogues a quem dou este selo são:

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Homicidio Qualificado....

Scream Pictures, Images and Photos


Bem , para já quero comentar as eleições legislativas que tiveram lugar ontem nesta minha bela terra á beira mar plantada............. E o que tenho a dizer é........... NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! JUST KILL ME!!!!! PUT ME OUT OF MY MISERY!!!!!!!!! PLEASE!!!!!!!!!!

Agora que ja tirei isto do sistema venho aqui pedir desculpa pela minha ausência prolongada, mas regressei à pouco á minha adorada (cof cof) faculdade de Direito para mais um belo (cof cof) ano..... E como todos os anos tive de estar nas filas interminaveis da Secretario onde podemos analisar cada momento da nossa vida ao pormenor, planear o futuro, organizar um plano de reforma e (na fase do desespero) planear um atentado suicida contra aquela instituição.... Maldita borocracia! Há coisas que nunca mudam... E que nos fazem perder horas de vida que nunca mais iremos ter de volta! Faço aqui um apelo:

Maniaca perturbada procura pessoas psicoticas para ataque terrorista a faculdade de Lisboa, o uso de armas letais é opcional mas recomendavel........

May the force be with you my friends!!!! Love you all!!!!!

Shadow

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Chuva

Rain Goth Pictures, Images and Photos

Gosto da chuva.....
Gosto da calma antes do temporal...
Adoro trovoada!
Assustadoramente bela! Como tudo o que é verdadeiramente perigoso....
Gosto dos gritos desesperados das nuvens negras...
Gosto do cheiro a tempestade...
Gosto d sentir as gotas molhadas a tocar a minha pele...
Doces caricias que embalam o meu ser...
Sinto-me pequena ao ver a Natureza chorar.
Os meus problemas parecem insignificantes.
O som da agua fazendo amor com a terra numa união perfeita.
Como somos mediocres.
Não somos nada....

sábado, 29 de agosto de 2009

Rest In Pieces


Começo por pedir desculpa aos meus leitores pelo meu afastamento temporario... Mas digamos que tive um mês... Intenso..... Dia um, voltarei a normalidade, com postagens mais regulares e prometo voltar a comentár os vossos blogues... Mais uma vez peço desculpa.
Da sempre vossa: SHADOW
Nos meus derradeiros momentos, penso... "Já devia de saber que isto ia acontecer". Como me sujeitei a isto de novo? Como voltei à sargeta obscura da minha existência? Tinha prometido que não voltaria a sentir o macisso poder da auto-destruição... Que não voltaria a amar... A confiar... Pobre Dolly... Nunca aprendes...
Levaste-me para casa e brincaste comigo sem nojo de ser apenas uma velha boneca de trapos desfeita, sabias que assim era e mesmo assim fizeste-me acreditar que ainda havia esperança na minha existência. Agora que penso nisso, não sei qual de nós está mais danificado...
Entreguei-me a ti e um dia, sem aviso ou maneira de me preparar atiraste-me para a rua, como qualquer pedaço de lixo vulgar...
E enquanto jazia ali, no alcatrão sujo e humido pela geada da madrugada, olhei para o céu e pensei... E pensei... E pensei... Até que fui levada pela negra sensação de dormência e inconsciência.
No interior da minha própria mente, percorri os caminhos sinuosos da escuridão que constitui o meu raciocinio. Fui dar a uma sala. Quadrada, de luz fraca. Ao entrar apercebi-me de silhuetas sem cara que depressa me rodearam. Não tive medo. Eram apenas os meus fantasmas... Do passado, do presente... Depressa as palavras destes seres sem boca penetraram no meu ser como laminas afiadas e eu, pura e simplesmente entreguei-me á dor, sem lágrimas...
"Estupida"
"Feia"
"Stressada"
"Todos te deixam"
"Poço de defeitos"
"Ninguém te quer"
"Facil"
"Prostituta"
"Não serves para nada"
"Louca"
"Mentirosa"
"Nunca confiei em ti"
Não aguento mais ouvir isto... Não de ti... Que te fiz eu?? Disseste que me aceitavas como eu era e eu acreditei! Nunca te trairia! Porque não aceitas que tenho problemas? Sim, estou estragada, uma boneca rasgada, mas tu já sabias isso!! Que te fiz eu de mal? Não me abandones...
"Nunca te amei, foste apenas um passatempo"
Grito de dor e sinto estes seres sem sentindos a apreciar a minha agonia. Entrego-me à morte, mas não sinto alivio... Ainda sinto o meu coração despedaçado. É a isso que fui condenada? A para sempre sentir esta dor? Cruel destino...


Dolly morreu assassinada... Ou por suicidio... Ou por acidente... Não interessa. Está morta... E não encontrou paz na sua destruição... Dolly está morta... E jamais poderá renascer...

Rest Im peace? Não... Rest In Pieces...

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Selo!!!




Achei este selo lindissimo... Foi a Nikki do blog After The Midnight que mo ofereceu... Muito obrigada... É girissimo!

Regras para utilização do selo:

1. Exibir a imagem do selo "Vale a pena acompanhar esse blog!" que você acabou de ganhar, com o link do Blog de quem indicou e um link do criador do Meme.


2. Escrever as regras em seu blog.


3. Indique no Mínimo 5 blogs e coloque os links de seus indicados no final do post (O limite máximo de indicações de blogs cada um determina conforme achar conveniente).


4. Avisar a pessoa que você a indicou, deixando um comentário para ela.


5. Conferir se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.


Objetivo deste selo: mostrar reconhecimento aos valores dos blogueiros, que a cada dia demonstram empenho por transmitir valores sejam eles,culturais, sociais, éticos, pessoais ,literários ,entre tantos outros valores que cada um possui. É também uma forma de interação entre nós, blogueiros!Palavras da Clau do http://mundodarkness.blogspot.com/



6.Responder as perguntas:

1) Por que resolveu criar o blog?

Porque sou uma pessoa obscura com demasiado tempo livre e porque as vozes na minha cabeça disseram-me que se não o fizesse ia ser condenada a uma eternidade miseravel de casamento com um anão de jardim e a viver num mundo cor de rosa...

2)O que te dá mais prazer em blogar?


Puxar pela imaginação... A liberdade de expressão... O ver o que as pessoas acham da nossa perspectiva....


3)Qual o assunto que você mais gosta de postar?


Sofre o sofrimento e agonia a que estamos condenados a viver no decorrer d horas e dias ate que a abençoada morte nos leva (não liguem, adoro melodrama)...


4)Por que escolheu esse nome para o blog?


Boa pergunta... Foi implementado na minha cabeça por uma agencia governamental enquanto dormia... Se não o fizesse alguem carregaria num botão e eu iria explodir.....

5)você costuma visitar outros blogs?
Sempre que posso... Aliás, peço desculpa pela falta de atenção, mas tenho andado com uma vida de loucos!!!
Os blogs que recomendamos são:

1. Suicide Virgin
2. D'lírios
3. Dark Room
4. Do Fim
5. Supernatural
6. Man in The Box

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Pedaços de Alma

mirror Pictures, Images and Photos

Vejo o melhor de mim em ti... Estranho não é? És como uma reflexo do meu ser. Uma versão iluminada da minha mente negra... Não te conheço... Não me conheces...
Afasta-te enquanto podes... Eu não te quero magoar. Tudo o que toco se reduz a cinzas num remoinho mortal de tristeza e dor. Tu mereces melhor...
Tento reprimir-te num canto obscuro da minha mente mas tu insistes em escapar. Todos os dias, todas as horas. Não me sais da cabeça! Nunca me senti assim... Amo-te e odeio-te por me teres feito amar-te... Sou como um brinquedo estragado. Bonito na prateleira, mas inutil... Já não sei para que sirvo... Qual era a minha função...
Como devo lidar contigo? Como me devo comportar? Não suporto saber que me axas... Funcional... Crias expectativas que vais acabar por descobrir serem falsas e magoares-te... E magoar-me... Não, tu mereces alguém melhor... E ao mesmo tempo não suporto a ideia de te afastares... De me dares razão e te afastares... Porque te amo!
Ajoelhada no chão olho para a minha mão ensanguentada, não sinto dor. Tento apanhar os estilhaços do espelho despedaçado que me rodeiam e é a ti que vejo.
Tão mais bonito e obscuro. Somos iguais e no entanto nunca serás como eu e eu nunca serei como tu...
Aconteça o que acontecer, nunca te vou esquecer.
Adoro-te.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Mar...

sea dark Pictures, Images and Photos
Passeio à noite pelas praias desertas do nosso pequeno mundo... Sorrio a pensar em ti.
Sinto a areia a acariciar-me os pés. Sento-me na areia e respiro fundo o ar puro que só aqui conseguimos ter.
Sei que estás atrás de mim. Sei porque és meu e eu sou tua. Reconhecia o teu cheiro em qualquer lado...
"Senti a tua falta", sorrio ao doce som da tua voz, "Eu também".
Ajoelhaste atrás de mim e deixo-me cair no teu colo. Observamos a noite estrelada, nossa cumplice.
Tocas a minha pele dourada e beijamo-nos. Ainda agora te tive, mas não posso evitar, desejo-te com todas as fibras do meu ser...
Entramos na água negra como noivos partilhando a escuridão.
Sinto o teu corpo tremer contra o meu. Sorrio questionando os motivos...
"Estou feliz por estar aqui contigo...", sussuro-te suavemente ao ouvido.
Sinto os teus espasmos e apercebo-me que choras! Antes que te possa acalmar ou confortar abraças-me com todas as tuas forças mergulhando-me nas águas do esquecimento...
Luto contra ti, num impulso de sobrevivênca! Oiço o teu choro cada vez mais distante. As minhas mãos desistem, flutuando a meu lado...
Largas-me e sinto-me afundar.
Mataste-me...
Devia odiar-te?
Não...
Não há morte mais doce...
Amo-te.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Apelo

Random anime moment Pictures, Images and Photos

Rapariga psicótica, deprimida e com tendências homicidas procura manual de instruções para lidar com rapazes inconstantes, insensiveis e emocionalmente indisponiveis...

sábado, 25 de julho de 2009

Beleza

beauty Pictures, Images and Photos

Não te preocupes meu bem... Eu tomo conta de ti. Sempre tomei.
Continuas a ser o meu anjinho de asas partidas. Não faz mal se me abandonaste, traiste e despedaçaste. Eu continuo a teu lado. Protegendo-te das maldades do mundo, protegendo-te da chuva ácida e das chapadas da vida. Faço isto porque te amo, porque não sei viver sem ti... És a minha dádiva e a minha maldição...
E por isso continuarei aqui! Sorridente e prestavel, sentada a teu lado, penteando os teus cabelos com a tua escova de prata e pedras preciosas, comprada com a minha alma.
Observo o teu reflexo. Como estás linda! Os teus cabelos finalmente suaves. A imagem da perfeição...
Pena que estejas morta e que como tal tenhas que estar escondida nas profundezas do meu... Desculpa... Nosso lar...
Mas não te preocupes, eu continuo a achar-te linda.
A minha melhor amiga...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Possuido...



O meu corpo contorce-se, amarrado a uma cama. Cuspo obscenidades insanas a este ediota que grunhe palavras em latim à minha volta... Padres... Tenho pena deles... Estupidos ao ponto de achar que vão viver numa nuvem de algodão, nús e a tocar arpa... Porcos! Devassos! Irão todos para a escuridão! Como eu fui! E onde eu sofri!! E não vou voltar para lá!!! Ele é meu! Sempre foi e agora sempre será. Não vai ser um velho de batina que me vai destruir o sonho...
Lembro-me de sentir o seu cheiro quando era viva... O doce calor da sua pele, o prazer suave de quando entrava dentro de mim... Não, não o vou abandonar... Ele é meu, pertence-me! E também me quer aqui!

Morri nos seus braços, numa poça de sangue, as suas lagrimas foram as últimas coisas que senti e "Não me abandones", as últimas palavras que ouvi... Por isso não me podes expulsar ouviste??? Nunca... NUNCA!!!!!

Este estupido de batina também não aguenta muito mais. Olha para mim cheio de tremeliques... Prestes a desfalecer. Fraco. Não me consegues vencer porque não percebes o que me sustem. Estar dentro dele. Controlar todas as fibras do seu ser. A união perfeita. E ele gosta. Quando nos deixam a sós falamos e ele ama-me.

O velho cai no chão... As nossas vozes riem em unisono... Como eu gosto de ouvir a sua voz...
És meu. Está perto fim. Morrerás, mas estarei aqui para te amparar. Nunca estarás sozinho meu amor.

Ouço passos, mas não os reconheço... Quem será agora?
Uma mulher entra, percebo de imediato que tem o meu nome mortal, oiço o padre a chamar por ela...
Ela tenta falar comigo. Diz-me que o ama e que ele o ama a ela... Que o nome que ele gritava era o dela e não o meu. Que o que senti foi tudo uma ilusão. Que o que tinhamos tinha terminado à muito e que tinha de o deixar!!!

PUTA MENTIROSA!!!!! Vais morrer!!!! Consigo sugar a sua energia vital e ela cai de joelhos tentando respirar, mas algo está mal. Algo dentro de mim... Ele... Não!!!! Não me faças isso!!!! Eu amo-te!!!!

Ela arrasta-se para a cama e chama por ele, tento afasta-la mas não consigo! Ela beija-me os lábios e ele expulsa-me sem dó nem piedade... Fico nun canto gritando de agonia, dor e frustração... Eles choram de alivio nos braços um do outro...

NÃOOO!!! Parem... Não quero sentir isto... Não aguento! Quero morrer, mas já estou morta!!!! Que posso fazer?! QUE POSSO FAZER????

quinta-feira, 16 de julho de 2009

O meu Pet...

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Vida Mundana




Os seus olhos encontraram-se pela centésima vez nessa noite. Sorriram e desviaram o olhar. Estavam em mais uma festa do sub-mundo Lisboeta, com um qualquer tema obscuro e desinteressante. Aproximaram-se e sem uma palavra afastaram-se em direcção à porta. Chega de jogos por uma noite. Ela podia ter quem quisesse, tal como ele, mas já haviam tomado a sua decisão. Quando chegaram à rua, em busca de um táxi, ela teve um arrepio de frio. Ele colocou os seus braços em volta da sua cintura e ela colou-se a ele. "Na tua casa ou na minha?", sussurou-lhe ao ouvido. "Na tua", respondeu-lhe ela.

Deram ao motorista um espectaculo de desejo e provocação que tão cedo não esqueceria e ao chegar a porta do apartamento as mãos dele tremiam de frustração. Queria-a agora! Merda para as chaves! Merda para a fechadura! Ela beijava-lhe o pescoço, gemendo-lhe ao ouvido "despacha-te... Quero-te...".

Mal haviam entrado e ele pegou-lhe ao colo, atirando-a para cima do pequeno movel do hall, nem havia fechado a porta e já as suas roupas estavam espalhadas pelo chão, algumas em farrapos.

Entregaram-se um ao outro uma e outra vez, até as forças os abandonarem e colapsarem exaustos no chão do quarto.

Olharam-se e sorriram. Perfeito...

Com esforço ele arrastou-se para a cama, ela levantou-se e começou a vestir-se. "Sabes, podias ficar... Só hoje... Não tens sempre que sair apressada...".

Ela olhou-o, hesitante. Era uma predadora sem escrupulos, tal como ele. Não era a primeira vez que estavam juntos. Não tinha o habito de se repetir, mas algo naquele homem a prendia. Era diferente...

Largou a camisola que tentara vestir e deitou-se ao seu lado. Ele era lindo... O modo como a olhava, era mais que desejo...Beijaram-se. E pela primeira vez, fizeram amor, adormecendo nos braços um do outro.


Ela acordou e olhou para o lado. Ali estava o inutil do seu marido. Reprimiu um vómito quando viu aquele monte de pelo disforme roncar. Os anos tinham-lhe caido mal... Olhou o relógio. Eram cinco da manhã. Considerou as suas hipóteses e levantou-se, não suportando a ideia de tentar adormecer de novo na mesma cama que ele.

Dirigiu-se à casa de banho e olhou-se ao espelho... Meu Deus, onde estava aquela mulher sensual, de peitos fartos, cintura de vespa e olhar sensual?!

Ouvir um grito vindo do outro quarto, um dos miudos devia de estar a ter pesadelos. Abriu a torneira e preparou-se para um banho de emersão.

Enquanto se despia não se olhou no espelho. Tinha medo do que iria ver: uma mulher de meia idade, mãe de uma pequena equipa de futebol, doméstica, frigida e flácida.

Como a vida muda... Descontraiu um pouco. Sorriu lembrando os velhos tempos de faculdade, as noites escaldantes com desconhecidos, quase se conseguindo lembrar da sensação de ter um orgasmo. Velhos tempos...

A princípio sentiu dor, quando a lâmina dilacerava as veias dos seus pulsos, mas aos poucos passou. A água quente confortava-a e estava a ficar sonolenta. Em breve todos estariam acordados a grunhir pelo pequeno almoço e roupa lavada. Que se fodam todos!!! Este era o seu momento. Teriam a surpresa da vida deles...


Acordou sobressaltada! Onde estava??? Olhou em volta. Suor escorria-lhe da testa. Ali estava ele deitado ao seu lado, lindo e jovem. Havia sido um pesadelo.

Não se moveu por um momento, comtemplando o tecto. Suavemente,deslizou para fora da cama e vestiu-se silenciosamente. Antes de sair olhou-o uma última vez. Aproximou-se e beijou-o ao de leve nos lábios, com carinho e delicadeza. Não o queria acordar...

"Desculpa meu amor, mas não vales a pena..."

Saiu, para não mais voltar.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Verdadeiro Fim de Dolly

Blue Suicide Teddy Bear Pictures, Images and Photos

Que me perdoem os que me deram ideias mais felizes para o fim de Dolly e aos quais prometi que escreveria, mas agora ja sei como acaba verdadeiramente a história, ou como irá acabar, pois Dolly sou eu e hoje aprendi que a vida é algo mais que um mundo de bonecas e que só os mais afortunados têm direito a um final verdadeiramente feliz. Aos que tiveram essa sorte, não sabem o quanto vos invejo e aproveitem cada momento não só por vocês, mas por todos os que sofrem sozinhos, desejando o que vocês têm. Uma relação correspondida, assumida... Esta história ocorre depois dos acontecimentos em Lagrimas de Dolly.

"Vem Dolly, vem brincar!!!", o ursinho havia cumprido a sua promessa, voltara para brincar com Dolly. Dolly acalmou o seu coraçãozinho, afinal, ela podia ser uma linda boneca de porcelana, mas ninguém o conhecia como ela. Como ele lhe havia dito, ela era a pessoa mais importante da sua vida e ele nunca teria uma ligação com mais ninguém como a que tinha com ela! Isso não podia ser mentira, pois não?!
Dolly saiu a correr do seu quartinho subterraneo e lá estava ele... De braços abertos... Sorrindo-lhe! Não, não podia ser mentira... Dolly abraçou-o. Seria capaz de reconhecer o seu cheiro no lugar mais obscuro do mundo. E assim Dolly e o ursinho brincaram e riram, um dia e outro... E outro...
Mas algo perturbava Dolly, não sabia explicar o quê, mas tudo estava diferente. O ursinho parecia distante. Já não lhe cantava palavras doces, das que lhe acalmavam a alma. Já não a olhava da mesma maneira. Dolly sabia no que ele estava a pensar, mas não o queria admitir. Com o tempo tudo voltaria ao normal, tudo voltaria a ser como dantes...
De noite, Dolly começou a ter pesadelos. Era uma noite limpida, a lua prateada, iluminando o seu caminho. Dolly usava o seu lindo vestido de veludo negro. Os seus pezinhos avançavam pela relva macia, como que acariciados pelo mais puro da natureza.
"Boa noite Dolly", "Estás linda Dolly!!!", todos estavam lá! Todos os bonequinhos estavam ali! Passavam por ela, sorrindo-lhe!
Dolly cantava de alegria. Já estava a chegar...
"Ursinho?","Ursinho, onde estás????", ao passar o limiar da floresta reprimiu um grito de dor. Ali estava um ursinho, com o pelo azul mais fofo que alguma vez existiu. Na sua mão, uma ornamentada escova de cabelo e à sua frente uma boneca. Uma linda boneca de porcelana, com um longo cabelo loiro.
Dolly acordou, angustiada e confusa. "Vem Dolly, vem brincar!", A pequena boneca de pano recompôs-se e saiu. Ali estava ele, lindo como sempre. "Vamos brincar para o lago? Está um lindo dia!". E mais uma vez os dois se divertiram, brincaram, rebolaram pela relva onde permaneceram, cansados.
"Tenho que te contar uma coisa", algo na sua voz fez Dolly engulir em seco, "Ela deixou o tal boneco, estou preocupado com ela...", Dolly olhou as nuvens. Era o principio de fim. "Não te preocupes Dolly, isto não muda nada, não vai acontecer nada, tu e eu podemos continuas juntos... Amigos...", Dolly sorriu e deu-lhe a mão. Ele levou-a a casa e Dolly foi para a sua cama de folhas de Outono, onde chorou até adormecer e quanto tal aconteceu, os sonhos voltaram para a atormentar nas longas horas da madrugada.
Dolly e o Ursinho voltaram a estar juntos, dançando ao sabor do vento, mas o ursinho não conseguia evitar e cabava sempre por falar nela, uma e outra vez... Dolly sorria, e sorria, e sorria... Até chegar ao seu buraquinho... Tinha de aguentar... Só ate chegar à sua casinha... Estava a torturar-se! A fugir! A negar o inevitavel! A noite chegou e Dolly não chorou. Estava na hora...

"Vem Dolly, vem brincar!!!"O ursinho esperou e esperou... "Dolly, estás aí?", sussurou o ursinho azul à entrada. "Dolly?" Rastejou, ficando rodeado pela convidativa escuridão. Com a sua patinha tocou a pequena cama, estava vazia... Mas, o que era aquilo? Rastejou o caminho de volta para a luz. Consigo trazia um pequeno quadrado de papel. Quando os seus olhos se adaptaram olhou a palavra que nele estava escrito. "Acabou".

O ursinho ali ficou olhando o papel. Os minutos foram passando. O ursinho regressou a casa da sua boneca de pano. Deitou-se na sua caminha e chorou em silencio. Dolly havia partido.

Fim

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mau Humor Matinal...

dark sleep Pictures, Images and Photos

Tenho exame, dormi uma hora... Merda, estou tão cansada...
Não gosto do esforço que tenho que fazer para me levantar,
Não gosto da sensação da agua na minha pele,
Não gosto do que vejo no espelho,
Não gosto da sensação da roupa que visto,
Não gosto de sentir o vento frio quando saio,
Não gosto de correr atrás do autocarro,
Não gosto do motorista,
Não gosto das mulheres histéricas que berram todo o percurso,
Não gosto do metro,
Não gosto de empurrões e gente mal educada,
Não gosto de caminhar,
Não gosto da minha faculdade,
Não gosto que me sirvam café queimado,
Não gosto da sala para onde vou,
Não gosto de estar trancada horas quando está sol la fora,
Não gosto das perguntas que me fazem,
Não gosto dos professores nem dos meus colegas,
Não gosto da nota que me dão,
Não gosto de ter de fazer tudo de novo para regressar...

Chego a casa, a chave entra na fechadura.

Gosto do cheiro a limpo,
Gosto do conforto do meu quarto,
Gosto das palavras de conforto do meu pai,
Gosto da textura do meu pijama,
Gosto do cheiro da minha almofada,
Gosto de rebolar nos lençois em busca da posição ideal,
Gosto do que me espera do outro lado da inconsciencia...

Boa noite...

domingo, 5 de julho de 2009

Guerras Perdidas

deadly kiss Pictures, Images and Photos

Está na hora de me render ás evidencias... Perdi!
Ganhaste. Odeio-te sem te conhecer porque me roubaste o que nunca foi meu.
Lutei durante quatro anos para mostrar que o merecia. Tu ganhaste-o em quatro dias...
E eu sei porquê...
Porque és bonita, inteligente, divertida e eu... Eu não sou nada...
Serei sempre a melhor amiga, pelo menos enquanto permitires que assim seja...
Melhor amiga... A quem estou a enganar... A companhia das horas vagas que ele trocaria de bom grado por um minuto contigo.
Nunca sofri assim, porque nunca amei ninguém como o amo.
Não aguentaria ver-vos juntos.
Estou a definhar aos poucos, no limiar da minha própria destruição.
Não posso voltar atrás, mas também não me consigo libertar e seguir em frente.
Estou perdida.
Caminho por entre os corpos neste campo de batalha onde me venceste com um simples beijo numa noite escura, tentando curar as feridas que nunca irão sarar...
Não me conheces. Talvez nunca venhas a conhecer.
Mas não desejo o que estou a sentir a ninguém.
Preferia a morte...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O fim de Dolly (penúltima versão)

bloody doll Pictures, Images and Photos


Fiz este texto após desafio do Supernatural. Embora não tenha o seu talento nesta area espero não ser uma desilusão completa... Ainda este semana publicarei o derradeiro texto sobre Dolly, inspirado em várias opiniões mais optimistas sobre a minha bonequinha...


Dolly olhou para o seu vestido sujo. Sabia que ele estava a mentir, que a abandonaria de novo. Não tinha mais lágrimas para chorar. Dolly a doce e ingénua bonequinha morrera.
A sua fragilidade havia sido substituida por algo diferente... Algo negro... Algo que nunca havia sentido... Despeito! Raiva! Dolly sabia que estava louca e com essa constatação, não conseguiu evitar um sorriso.
Não aguentava mais o jogo do toca e foge. Havia sido gozada, rejeitada toda a sua vida. Agora ia dar-lhes motivos para a temerem...
Ele chegaria em breve. Ela tinha de estar no seu melhor... Apanhou os seus fios de lã vermelhos com o seu melhor lacinho e atravessou o campo de orquidias douradas em direcção ao lago.
A agua limpida borbulhava de vida, os seus patinhos de plastico nadavam em filinha.... Dolly ajoelhou-se, inalou o aroma adocicado das flores marinhas e começou a lavar os seus modestos trapinhos.
O barulho estava a perturba-la. Por ela os patinhos e os bichinhos podiam morrer todos afogados! Mas... Não eram animais... Ao longe viu uma mãe brincado com seu bébé. Cena enternecedora... Dolly sorriu e levantou-se dançando alegremente até junto deles.
"Olá! O meu nome é Dolly!"
A mãe de ar descontraido depressa parou de brincar: "afasta-te boneca esfarrapada! Nunca ninguém te ensinou a respeitar a tua classe social!"
O bébé inocentemente fez beicinho. "Para com isso! Não devemos nos dar com bonecas de qualidade inferior! Não têm o mínímo de educação!", disse a mãe enfurecida.
Dolly encolheu os ombros, de olhos vazios e virou costas... Apanhou uma pedra coberta de musgo seco e a esmagou na nuca da mãe. Como a porcelana era fragil. Quem a mandou se ajoelhar perto dela?
-Sabes? A tua mãe tem razão...
Levou o seu tempo com o pequeno, os seus gritinhos inocentes eram como notas musicais. Quando acabou o lago brilhava com pequenos pedacinhos brilhantes do que um dia tinha sido uma familia feliz. Infelizmente teria de lavar o seu vestido de novo...

Quando voltava para casa, decidiu fazer mais um pequeno desvio. Tinha mais uma amiga com quem brincar... Os pinheiros de plasticinas coloridas pareciam cantar-lhe canções de embalar. Estava onde esperava que ela estivesse. A pentear os seus cabelos loiros, perfeitos, diante do espelho.
"Ola!!!!! Sabes quem eu sou???" cantou Dolly com uma voz esganiçada!
"Não, mas estás a tapar a minha luz." Disse a bonequinha de porcelana, se voltando de novo para o espelho.
"Mil perdões vossa alteza!" Disse Dolly com uma vénia. "Mas... Não queres saber quem eu sou?"
"Deveria?", disse entre dentes a bonequinha...
"Sim! Porque estou prestes a ficar a tua melhor amiga! E vamos brincar muito juntas..."
Com o seu pezinho delicado, Dolly derrubou o espelho, que se desfez em cacos. Agarrando no maior pedaço que encontrou, agarrou a bela bonequinha pelos seus lindos cabelos. A pobre coitada debatia-se, mas a porcelana é tão fragil... E cortou, cortou, cortou, até nada mais restar para cortar.
"Não!!!! Gritou a bonequinha quando se viu nos mil reflexos espalhados pelo chão. Não pode ser... Que mal te fiz eu? Não quero ver isto...."
"Bem miguita, isso se pode arranjar, seus desejos são ordens..."

"Onde estará ela????" Perguntava o ursinho. Ter-se-ia esquecido de que ele ia ali ter com ela? "Para uma ocupação de tempos livres, já me estás a dar muito trabalho...", pensou o ursinho azul.
"Olá coração!!!!!!" Sussurrou Dolly.
O ursinho olhou para cima alarmado, encontrando-a sentada num ramo da arvore. "Dolly!!! Como foste ai parar? Já estavas ai? Porque não disseste nada?"
"Estava a observar-te, gosto de fazer isso às vezes..."
Dolly deslizou aterrendo junto a ele. O ursinho sentia que algo não estava certo. "Então Dolly, vamos brincar a quê hoje??"
"Tenho um jogo novo, mas tens de fechar os olhos..."
"Dolly, tu estás bem???", suspirou o ursinho sentindo a sua respiração no seu pescoço.
"Estou sim... Porquê? Não queres brincar?" Sussurou Dolly no seu ouvido enquanto atava os seus bracinhos peludos com o seu lacinho.
"Quero sim..."
"Confias em mim?" Gemeu Dolly enquanto deitava o ursinho em cima da relva húmida.
"Sim Dolly, mais do que em qualquer outra pessoa..." Suspirou o ursinho.
"Mas não devias..." Disse Dolly sentando-se em cima do seu amado, "Porque destruiste em mim tudo o que havia de bom e em que podias confiar".
O ursinho abriu os olhos apenas a tempo de sentir a dor que aquele objecto espetado no seu peito lhe estava a causar. tentou gritar mas "Xiiiuuuu, tem calma, não faças barulho, ninguém pode saber de nós, lembraste?" disse a boneca de trapos ao tapar-lhe a boca.
As lagrimas começaram a escorrer dos seus botõezinhos azuis escuros, mas não conseguia falar. "Sabes? Não consegui mesmo perceber o que viste nela. Ela nem sequer se lembrou de ti sabias? Não gritou por ti uma única vez".
O ursinho começou a tentar libertar-se, mas era inutil, aquela dor, ao olhar mais atentamente para o que Dolly lhe havia cravado no peito, apercebeu-se de que estava o olhar para um pedaço da mais bonita... Branca... Suave... Porcelana.
Reconheceu-a de imediato. "Não!!!! Seu monstro!!! porquê Dolly?! Desculpa! Perdoa-me!".
"Perdoar? Sim, eu acho que posso fazer isso. Não se deve guardar rancor aos mortos...", disse Dolly com ar pensativo enquanto observava o céu, estava a escurecer.
"Como é ser como tu? Ter todos os amigos que quiseres, ser bonito. Deves ver o mundo em tons de cor-de rosa."
"Dolly...", gritou o ursinho.
"Xiuuuuu... Eu também quero ver o mundo em cor-de-rosa". beijou o ursinho ao de leve no seu narizinho negro e de um puxão, arrancou os seus olhos.
O ursinho desmaiou de dor, sem tempo para gritar. "Assim não tem graça..." resmungou Dolly, agarrando no pedaço de porcelana e rasgando a barriguinha do ursinho. Cheirou o seu algodão uma última vez e foi para a sua casa. Depressa descozeu os seus botõezinhos e cozeu os do ursinho. Agora estaria sempre com ela... Ouviu alguém gritar. O tinham encontrado. Talvês ainda tivesse um tempinho antes que eles a viessem buscar. Se aninhou e adormeceu...

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Cigarros

SEXY SMOKE Pictures, Images and Photos

Nasci na geração errada... Tenho saudades dos tempos em que não vivi... Dos maus efeitos especiais, do amor livre e da sensualidade de fumar um cigarro.
O que mudou? Quem nunca viu um filme a preto e branco em que o fumo era quase sexual, ao ser orgulhosamente expelido dos lábios carnudos de uma mulher.

A ciencia evoluiu... Hoje é quase politicamente incorrecto fumar... Acho bem que nos expliquem os maleficios deste vicio e não incentivo ninguém a começar! Mas só um fumador consegue descrever a sensação de fumar um bom cigarro...

No fundo acho que fumar um cigarro pode ser uma metáfora para a viva. É quase uma competição, para ver quem morre primeiro... Se será ele reduzido a cinzas ou se morrerei eu de pulmões apodrecidos. Processo lento de auto-destruição? Ou meio de escape às frustrações diárias? Não sei, mas também não interessa...

PS: Hoje o mundo está um lugar mais pobre, aqui faço a minha homenagem ao rei da POP...

segunda-feira, 22 de junho de 2009

O fim de Dolly, por Beautiful Disaster

Broken Doll Pictures, Images and Photos

Bem, este texto foi escrito em resposta ao meu "Desafio Dolly". Embora a minha ideia original fosse, quem estivesse interessado dar-me um tópico e eu escrever um texto de desenvolvimento, o Beautiful Disaster decidiu contemplar-me com um pouco do seu talento, escrevendo ele próprio um final ao qual decidi não mudar nem uma virgula. A quem não conhece, recomendo vivamente o seu blog, onde podemos encontrar textos de uma sinceridade tão angustiante que roçam a genialidade. Muito obrigado Beautiful Disaster.

Apesar das palavras do ursinho azul serem doces e na prespectiva de dolly lhe pareçerem genuinas e sinceras, cada vez ele passava mais tempo com a sua nova amiga, a bonequinha de colecção, e cada vez menos tempo com dolly... As horas passavam tao devagarinho para dolly, quando é que ele vinha ter com ela? demora-se tanto... dantes nunca tinha sentido esta ansiedade toda, matava-a. Ás vezes chorava sozinha ate á hora em que o seu querido ursinho azul apareçia, aí secava as lagrimas e aproveitava cada segundo, mas ele parecia cada vez mais distante. Dolly nao podia perde-lo, nao iria aguentar, ele era a unica coisa que ainda a fazia sentir...ainda a fazia sentir viva. Dolly achou que se nao podia ter a sua atençao toda, podia ao menos tentar integrar-se com ele e a sua nova amiga, uma ultima tentativa... Avistou-os, la estavam eles, e o ursinho azul murmurava as mesmas palavras doces que em tempos tinha dito a dolly, apesar do aperto no coraçao dolly foi ter com eles, o ursinho mostrou-se surpreendido e apenas se riu com a sua bonequinha de colecçao fingindo que nao sabia quem dolly era, com um olhar atonito, dolly riu-se com eles, sem perçeber que ambos se riam dela. O ursinho saturado de dolly levou-a para um sitio escuro e disse-lhe "vai-te embora, ninguem podia saber de nos, lembras-te?" Dolly começa a chorar, nao fazia intençao disso, mas as lagrimas saem pelos seus olhos negros contra a vontade dela. "Eu amo-te, volta para mim, quero voltar a ter o que tinha, eu faço tudo! juro-te que passo a ser como quiseres! eu posso mudar!" Mas dolly nao podia mudar, foi criada assim... diferente. "Ela tem o seu proprio bonequinho, tu proprio o disseste!", a dor apertava mais e as linhas pareciam querer romper "nos vamos resolver isso, nao te diz respeito dolly" diz o ursinho azul. E sem mais uma palavra abandona-a, pela sombra de onde se encontrava dolly podia notar como o ursinho azul, o seu unico amor, agia como nada aconteçesse com a sua querida boneca perfeita e imaculada. Quem a encontrou nao muito longe dali no dia seguinte foram os seus colegas que a tinha renegado antes, as linhas rebentaram e o que preenchia dolly por dentro transbordava agora por fora, era um algodao incrivelmente fofo ao toque, transparente e bonito... quem diria que algo tao simples feito de pano pudesse conter algo tao lindo dentro?

Fico à espera de mais sujestões para o final de Dolly...

sábado, 20 de junho de 2009

Obrigada Suicide Virgin





Regras:
1. Linkar quem indicou:
http://misskidha.blogspot.com/

2. Postar o selo.
3. Avisar 5 amigas e passar o selo.
4. Responder essas perguntinhas:

Mania: Falar sozinha
Pecado Capital: Gula
Melhor cheiro do mundo: Perfume Adidas Vermelho (só de me lembrar, ai ai...)
Se dinheiro não fosse problema eu faria: viagens para conhecer o mundo todo!
Casos de infância: Todos gozaram comigo e três meninas bateram-me no meio do recreio em frente a escola toda...
Habilidade como dona de casa: Tomo conta de uma casa e de uma criança por isso, acho que sei fazer de tudo...
O que não gosta de fazer em casa: Levar o lixo para a rua (que nojo)
Frase: "I hurt myself so you can't"
Passeio para o corpo: Um dia de cama
Passeio para a alma: concertos de Metal
O que me irrita: Fingir para ser socialmente aceite
Frase ou palavra que fala muito: For fuck sake
Palavrão mais usado: Merda
Desce do salto e sobe o morro quando: Criticam o meu Mau Feitio (contraditório? Talvez...)
Perfume que usa no momento: Inspiration da Lacoste, mas o meu favorito é o J'Adore, da Dior
Elogio favorito: Gosto de ti, por seres diferente
Talento oculto: Conseguir enervar qualquer um se assim o quiser em menos de um minuto
Não importa que seja moda, não usaria nem no meu enterro: Roupa cor-de-rosa (traumas de infancia, se me vestissem de cor-de-rosa no meu funeral voltava como vosso fantasma pessoal para vos atormentar para a eternidade!!!!!)
Queria ter nascido sabendo: Tocar guitarra
As 5 amigas são livres para passar ou não o selo, são elas: Persona (Verbum pro Verbum), Lady-Bird (Uma Joaninha Maluca), Ana Campos (Saber Viver numa Multidão), Katitah (Butterfly), Garota Destino (Lagrimas Imperfeitas)

Desafio Dolly!!!!!

broken doll Pictures, Images and Photos


Doces almas perdidas... Fico muito feliz por verem que gostaram de Dolly... Muitos de vocês se identificam com ela, de uma maneira ou de outra, o que não deixa de ser interessante, já que a história de Dolly é a minha e de certo modo parece que a vossa também... E pos isso venho pedir a vossa ajuda! Há dias que tento arranjar um final para a história, mas não consigo já que seria quase manipulação dos acontecimentos, ou uma premonição do futuro, pois não sei o que me vai acontecer nesta história real tornada em história de encantar.
A minha proposta é a seguinte, deixem.me um comentário com a ideia geral do que devia Dolly fazer e prometo fazer um final alternativo adaptado à ideia de cada um de vocês!

Exemplo: "Dolly deve estrangular a outra bonequinha..."
Farei um texto dedicado a quem deixar o comentário, contando o que aconteceria se tal acontessesse.

Estou bastante ansiosa para ver as vossas sujestões!

Um abraço cheio de carinho da vossa

Shadow

segunda-feira, 15 de junho de 2009

As lagrimas de Dolly

Blue Teddy Pictures, Images and Photos

Ali jazia Dolly, chorando no seu canto escuro de veludo frio, quando o som de pequenas patas a trouxeram de volta à realidade... "Dolly", "Dolly"!
Os seus doces botõezinhos negros quase se descozeram com o espanto, condenando-a à cegueira! Seria possivel???? Estaria finalmente louca? Se fosse isso e a loucura significasse ouvi-lo, estar com ele? Então abraçaria a insanidade, dançando as valsas desvairadas até ao fim dos seus dias!
Quando saiu o sol feriu os seus olhos. Esteve isolada demasiado tempo. E ali estava ele, sorrindo para ela! O seu coraçãozinho de cotão parecia querer saltar-lhe pela boca! Mas não era verdade... Não podia ser verdade...
"perdoa-me Dolly, tenho andado cansado", disse o ursinho azul, com o pelo mais fofo que alguma vez existiu.
Dolly quis saltar para cima do seu amigo, agarra-lo e não largar mais, mas Dolly era inocente, não estupida.
"o que fazes aqui? Devias estar com ela, deve de estar a perguntar onde estás".
"Dolly!!!! Isso são ciumes???? Tu és a pessoa mais importante da minha vida!!!! Ela tem namorado, o seu próprio bonequinho, não tenho nada com ela e mesmo que tivesse, ninguém pode sequer sonhar em destruir a nossa amizade!"
Dolly estava confusa, sabia que podia ser mentira, mas amava-o tanto... Não sabia o que fazer...

O que pode ela fazer???

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Boneca de Pano

sad doll Pictures, Images and Photos

Era uma vez uma boneca de pano... Ela vivia num mundo dourado, coberto de veludo e marfim, onde tudo era doce e todos eram felizes. Todos, menos Dolly. Esse era o seu nome. A pobre boneca de pano... A pobre Dolly...
Dolly não conseguia fazer amigos, pois os seus colegas eram de porcelana. E não ficava bem falarem com uma simples boneca de trapos. Dolly também não era bonita, o que não ajudava... Por isso vivia sozinha, num buraco, por debaixo da arvore de platina...

Muitos anos passaram e Dolly desistiu de brincar, de sorrir, de tentar se integrar. Limitava-se a ficar ali deitada, no meio da escuridão, sonhando com o dia em que as suas linhas finalmente rebentassem e ela se tornasse no que realmente era... Um nada...

Mas como em todas as histórias, tal não aconteceu. E um dia, apareceu um ursinho azul de pelo fofo e brilhante. Ele também era diferente dos outros, mas não era um renegado. Muito pelo contrário! Todos o adoravam! Como era lindo o ursinho... E como tinha de ser, ambos se tornaram amigos por meros acasos, coincidencias ou destino... O que quiserem... O ursinho apenas pôs uma condição: ninguém deveria saber o quanto gostavam de estar um com o outro. Dolly não se importava com o resto do mundo, só com ele e por isso aceitou! Inocente Dolly...

Dolly nunca esteve tão feliz! Finalmente tinha com quem falar! Com quem brincar! Eram muito diferentes, mas se adoravam! E Dolly foi feliz à sua maneira... Por quatro maravilhosos anos...

Um dia o ursinho foi passear! Procurando uma flor de lotus para Dolly e encontrou uma linda boneca de colecção! Como o seu cabelo brilhava na luz da manhã... Logo ali ficou o ursinho, esquecendo a sua flor e a sua amiga que o amava.

Dolly esperou, esperou até que os viu regressar... Juntos... Nesse dia chuveram brilhantes diamantes do céu, brilhantes como as suas lágrimas, que nunca seriam suficientes para expressar a sua dor...

Dele, só recebeu mais duas palavras: "continuaremos amigos". Mas não foi assim... Dolly o visitava, falava, no fim gritava por atenção! Mas ele já não tinha tempo para ela... Apenas penteava os cabelos da sua amada bonequinha. Sem se aperceber do que tinha feito... Da falta que lhe fazia... Estar com ele fazia-lhe mal, mas estar sem ele, matava-a por dentro... Dolly não sabia o que fazer... O que era ela, uma feia boneca de trapos, comparada com uma linda boneca de colecção?

E assim Dolly voltou a escuridão, sem saber o que fazer...

Diz-me, doce leitor... O que farias tu??? O que deve a Dolly fazer???

terça-feira, 9 de junho de 2009

Fenix

Bound Pictures, Images and Photos

Fui torturada, submetida, humilhada...
Com o tempo a rebeldia transformou-se em angustia suprimida...
Destruiste-me! Atiraste-me para a fogueira,
O teu riso ainda ecoa nos meus ouvidos...
Via a tua dança tribal enquanto cheirava a minha própria carne a morrer.
Tentei gritar, mas as minhas cordas vocais eram, agora, apenas lembranças do passado...
Atingiste o climax, num gemido prolongado, achando que estava morta.
Liberdade? Achaste que te tinhas visto livre de mim.

Afastaste-te do monte de lenha fumegantes achando que tinha acabado,
aborrecido... Nada mais havia para destruir.

Mas adivinha meu querido...
Levantei-me, vinda das cinzas...
Uma fenix renascida! Mais forte que nunca!
E com sede de vingança...
Já não me afectas, chegou a alturas de sofreres como eu sofri...

Bem vindo ao novo mundo!

Scream My Name Pictures, Images and Photos

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Inocência roubada

student Pictures, Images and Photos

Parou em frente à porta e respirou fundo… Odiava estes momentos de incerteza. Rodou a maçaneta e entrou no quarto. Devagar, hesitante.
Era elegante, quem o havia decorado tinha um gosto apurado. Sentiu-se deslocada, sem saber o que fazer. Endireitou a sua saia axadrezada. Nervosa, olhou-se no enorme espelho que cobria a parede quase por inteiro! E viu o seu reflexo, a gravata do seu uniforme estava torta, o que resolveu com rapidez.
Ao ver-se, ganhou confiança. Sabia que era bonita. Desde pequena… Ainda se lembrava de como os seus primos a olhavam e lutavam pelos favores dos seus grandes olhos verdes. O cabelo, comprido e loiro, encaracolado davam-lhe um ar angelical. Cresceu e ganhou formas, mas sempre se sentiu um pouco envergonhada quando se sentia observada pelo sexo oposto…
-Olá…
Sobressaltou-se! Havia-se esquecido de que não estava sozinha. Do outro lado do quarto, estava ele. Era muito mais velho do que ela, mas isso pouco importa. Olhava-a com um sorriso afectuoso. Sentiu que estava a corar e baixou os olhos, fitando o chão.
-Desculpa, não te tinha visto.
-Não faz mal… Já estava à tua espera há um tempo, confesso que estava a ficar assustado. Pensei que não viesses…
Ele dirigiu-se a ela. Não sabia como reagir ao fitar aqueles olhos castanhos, abriu a boca para falar mas nada saiu. Ele passou a mão pela sua cara. Ela olhou-o, pouco segura. Aquele olhar parecia capaz de a trespassar. Sorriu.
-Eu… Desculpa… Atrasei-me… Mas não podia deixar de vir. Eu…
Ele passou a mão pela sua cintura, puxou-a para si e beijou-a. Ela resistiu, mas por pouco tempo. Depressa se deixou envolver pelo desejo e carinho que emanavam dele.
Sentiu que ele a levava, numa dança velada de carícias e palavras doces, na direcção da enorme cama no centro do quarto. Estremeceu…
-Não acontece nada, se não o quiseres. Eu… Eu percebo se não quiseres.
Ela sorriu ao ver a insegurança nos olhos dele. Devagar, afastou-se, subiu devagar para cima da cama. Começou a despir-se. Ao ver que ele tremia de desejo, por antecipação… Sabia que não podia voltar atrás. A sua decisão estava tomada.
Depressa ele se juntou a ela, ansioso! Durante a noite os acontecimentos foram fluidos, naturais. De manha apenas restavam imagens soltas do tempo que ali tinha passado… A língua dele limpando o champanhe derramado no seu corpo, gemidos de dor e prazer, palavras de amor e preocupação…
A sua imagem mais vivida era a cara dele, ao entrar dentro dela, arrebatado pelo seu olhar doce e inocente…
-Tens a certeza?
-Quero-te…

Ela abriu os olhos e olhou em volta. Estava sozinha… Já estava à espera que isso acontecesse… Riu-se sozinha e espreguiçou-se, preguiçosa.
Levantou-se e dirigiu-se para a casa de banho. Enquanto molhava o seu corpo, limpava os vestígios da presença dele. Sentiu-se mais limpa.
Antes de sair, agarrou no dinheiro que ele lhe havia deixado na mesa-de-cabeceira. Enquanto saia do hotel, não pode evitar pensar que tinha tido sorte por ter sido a escolhida. Na rua onde trabalhava, havia muitas como ela.
Era irónico… Um dia menina de colégio num hotel de cinco estrelas, noutro dia dominatrix num motel sem fechaduras nos arredores da cidade…

Era assim a vida de prostituta… Era assim a sua vida…

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Espiritos

ghost anime Pictures, Images and Photos

Tenho mil espiritos no meu quarto. Não percebo a admiração dos que me rodeiam quando o digo... São os meus companheiros.
Um abana a porta do meu escritório quando tento dormir, como que pedindo para entar e me fazer companhia.
Outro tem o estranho hábito de me puxar os lençois... É um chato! E por causa dele um dia destes constipo-me!
Há aquele que gosta de brincar ás escondidas com as minhas meias quando estou com pressa. Consigo ouvir a rir entre dentes quando me vê sair com meias diferentes...
Existe também aquele que me sopra ao ouvido antes de adormecer. Gosto desse espirito. Reconforta-me.
Já não acho tanta piada aos espiritos da conspiração, passam a noite a segredar, o barulho irrita-me.
O mais devoto passa o tempo a rezar, ajoelhado ao lado da cama. Se eu nem acredito em Deus, porque hei-de aturar este fanático?!
O que gosta da eletrecidade já não me afecta. Uma pessoa habitua-se aos efeitos de luz. O meu pai é que não acha muita piada, quando tem de mudar as lampadas.

Pois é, o meu quarto está cheio de espiritos... Tão cheio que me sinto apertada dentro dele. E quando começam a discutir, torna-se insuportavel. Todos se começam a queixar, como se eu os podesse ajudar. Mas eu sei como os calar...
Quando agarro a arma, sinto um ligeiro desconforto, mas passa depressa.
Eles calam-se e olham todos para mim e para o pedaço de metal encostado à minha cabeça. Desta não estavam à espera pois não?

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tenho Pena

pain Pictures, Images and Photos
Tenho pena dos que morrem à fome;
Tenho pena das mulheres estupradas;
Tenho medo das crianças espancadas;
Tenho pena dos incriminados;
Tenho pena dos acusados à morte;
Tenho pena das vítimas;
Tenho pena dos que estão sozinhos;
Tenho penas dos que sofrem juntos;
Tenho pena de não poder fazer nada;
Tenho pena de não ter coragem para tentar;
Tenho pena dos animais que morrem nas ruas;
Tenho pena dos seres vivos que obliteramos;
Tenho pena de mim por ser uma falhada;
Tenho pena de ti, porque me percebes;
Tenho pena dele, por não ter sentimentos;
Tenho pena de mim, por ter ficado calada;
Tenho pena de nós, porque ele era o meu mundo;
Tenho pena... Porque é tarde de mais...

Para a persona

goth Pictures, Images and Photos
Obrigada por todo o Apoio que me tens dado. Não sei o que seria de mim sem ti...

Festa da Cerveja

beer Pictures, Images and Photos

Bem, quinta-feira passada ocorreu na minha faculdade a festa mais famosa da cidade universitária... A festa da cerveja... Bar aberto desta bebida, pista de musica dos anos oitenta, musica ao vivo (abençoados Ananases) e muita, muita gente... Embora nem todos os que estavam comigo tenham gostado, eu adorei!!!! Escusado será dizer que bebi tanto que certas partes da noite estão um pouco confusas... E no dia a seguir adivinhem: RESSACA!!!!!! Mas que seria de uma bebadeira de caixão à cova sem ela?????

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Louca

insanity Pictures, Images and Photos

Achas que sou louca?
Só porque não penso como tu?
Quem pensas que és para saber o que é certo e o que é errado?
Meu querido, não passas de mais uma sombra no meio de um abismo...
Antes louca que estériotipada! Robotizada! Comandada por pessoas sem cara!
Ao menos sou original na minha insanidade...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sorte à hora errada...

emo pick up lines Pictures, Images and Photos



Se há coisa nesta vida com que podemos sempre contar é com um pouco de ironia cósmica...

Quem lê o meu blog sabe que sou um tanto perturbada por natureza, mas sabe que últimamente ando particularmente inconstante... Pois bem, estas coisas não ajudam nada!

Sou uma ateia mais que convicta, mas nestas alturas acho que algo de superior anda a fazer de mim marioneta e ando com uma vontade desgraçada de lhe mandar uma coça!!!! Mesmo que isso queira dizer que me vá arriscar a levar com um raio em cima!



Pois bem... A minha vida amorosa anda um caos... Pelo que a última coisa em que quero pensar agora é em homens (com todo o respeito, acho que vocês dão muita cor ao mundo e abençoados orgasmos, mas durante uns tempos saiam-me da frente)!



Mas esta história precisa de uma introdução... Nunca tive la muito jeito para lidar com o sexo oposto... Não só porque tenho um mau feitio do pior como porque simplesmente começo a gostar sempre das pessoas mais erradas que podiam existir na minha vida... Mas o mais engraçado é que pareço fazer sucesso numa faixa etária bastante diferente da minha!!! Mais concretamente, entre os trinta e os quarenta! E mais estranho ainda, são sempre metaleiros!!!! Tudo bem que eu não sou própriamente cor-de-rosa, mas não deixa de ser engraçado!!! Já me aconteceu pelo menos 4 vezes nos últimos meses e o mais engraçado é que se metem comigo sempre no autocarro ou no metro!



Hoje foi assim: estava eu na bela estação de Campo Grande a ver o video do "Amália Hoje" quando sinto que está alguém encostado a mim... Olho para o lado e o que vejo? Um gajo de 30 e tal anos muito concentrado na tv... Vira-se para mim e diz com um ar muito sedutor, "sabes, aquele é o Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell". Ok... EU SEI QUEM É O FERNANDO RIBEIRO, OBRIGADA!!!!!!!



Se o homem não fosse tão giro (sim, ok, tou destroçada, mas não estou cega nem morta) acho que lhe tinha aplicado um golpe de Kung Foo...



As bocas a meter conversa continuaram e quando entramos no metro fez questão de vir sentado a minha frente a sorrir que nem um parvinho...



Quer dizer, quando uma gaja está mais que disponivel, parece que se enfiam todos em abrigos anti-nucleares e quando estamos emocionalmente afectadas e a última coisa que queremos é pensar em dates e até mesmo sexo é que aparecem estas aves raras!!!!!



Tenham la paciência...

Naruto Pick up lines Pictures, Images and Photos

domingo, 24 de maio de 2009

"Was Romeo Really a Jerk" para a Lady-Bird

Romeo + Juliet Pictures, Images and Photos

No greater love Romeo and Juliet
But Shakespeare died and years passed by
Juliet knows everything about Romeo
Except why he tells her no every night

You know that beggars should not be choosers
Romeo's job has no social term
And jerking off is made for the losers
Instead of wit he sells his sperm

And every day just the same
Romeo's shame in black suitcase
and every day...

Romeo is a poor refugee
just another one to bite the dust
Juliet measures time by diamonds on her watch
They come together by the force of lust

And every day just the same
Romeo's shame in black suitcase
And every day...

I'am not Romeo
Maybe you are Juliet
but I 'm not Romeo

Why do you wake up in sweat dear Romeo
Why does you face turn away from me
What is the pain that you are going trought
What is the secret that I cannot see

Oh I was dreaming I jumped by parashout
And I went down down since my birth
But at the moment I was ready for the landing
Oh my God I missed planet Earth

And every day just the same
Romeo's shame in black suitcase
and every day...

I'am not Romeo
Maybe you are Juliet but
I'am not Romeo

Wolverine

wolverine Pictures, Images and Photos

Hoje vi isto... Gostei... Mandei um tiro no pé ao ter ido... Mas ao menos não me podem dizer que desisti sem luta. Não percebem o que quero dizer? Não faz mal... A quem gosta de MARVEL, recomendo.

Surpresa!!!

COOKIES!?! Pictures, Images and Photos


must have diet Pictures, Images and Photos

Epa, esta história toda teve um ponto positivo!!! Perdi um kilo e meio em três dias!!!! Brutal! Meninas, já sabem! Nada controla mais o apetite que um coração partido! Mais duas semanas e desço um numero de calças!!!! Uipi!!!!! Daqui a um ano e meio de sofrimento estou magra!!!!!

sábado, 23 de maio de 2009

Dicas a Um Suicida:

funny Pictures, Images and Photos

  1. Não suje a casa. Já que só estorvou em vida, tente não dar trabalho na morte;
  2. O sangue sai mais depressa com agua quente;
  3. Escreva as suas últimas palavras em papel reciclado, pelo menos uma vez faça algo pelo planeta;
  4. Não use a sua melhor roupa, vai precisar dela no funeral;
  5. Se for dador de orgãos, não se atire para a frente de um comboio;
  6. Se quer levar alguém consigo, visite a Assembleia da República;
  7. Não corte os pulsos, doi demasiado, você arrependesse e depois temos de o aturar;
  8. Certifique-se que depois de consumado alguém o encontra, os vizinhos não têm que levar com o seu cheiro...

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Notas de rodape a um perfeito estranho

tears Pictures, Images and Photos


Sabes porque faço colecção de postais?
Eu sei que parece estranho... Postais... Mas tenho um bom motivo, bastante simples. Porque não são todos os postais. São postais dados por amigos... Família... Continuas a não perceber? Claro que não percebes...
Podem ser só pedaços de papel, mas significam tanto! Cada um, uma mensagem diferente, um gesto... No fundo o que dizem é: "olá, eu sei que estou longe, mas lembrei-me de ti".
Manias? Lamechices? Provavelmente... E depois? Pode parecer maricas, mas é confortante porque sabes que, nem que seja por um momento, alguém gosta de ti o suficiente para se preocupar.
De uma maneira ou de outra, tu tens estado ao meu lado à anos e por isso hei-de estar-te eternamente agradecida. Não sei o que teria feito sem ti...
Não, não estou xateada por não me teres trazido a merda do postal. Acho que inconscientemente é a tua maneira de me dizeres: "poe-te no teu lugar".
Suponho que possas sempre argumentar: "Eu ão preciso de te trazer uma porcaria de um postal para te mostrar que me preocupo e gosto de ti e tu sabes isso quando estou contigo".
Ao que eu te responderia: "MENTIRA".
Ontem a mensagem que me trouxeste foi bem mais explicita do que qualquer coisa que podesses ter escrito: "Eu não quero saber o que tu sentes".

Partiste-me o coração entre abraços e com um sorriso na cara. Sem quaisquer remorsos. Na verdade acho que nem te apercebeste! Sabes? Nem foi o que me disseste! Quer dizer, teria ficado magoada, claro! As coisas iam mudar? Obvio. Mas teria percebido e aceitado... Amo-te o suficiente para te querer ver feliz, mesmo que para isso tenha de te apoiar no que me faz sofrer... Mas a falta de consideração com que me disseste! Não paraste para pensar que aquilo me ia magoar? Que sabendo o que eu sinto devias ter um pouco de calma e preocupação? Disseste-me aquilo com a maior naturalidade, foi como levar uma chapada na cara. E tu nem notaste que eu fiquei perturbada pois não? As coisas que me disseste antes de ires... Tu sabias o quanto eu me estava a apegar a ti e mesmo assim disseste-me aquelas mentiras. E perto do fim, fui estupida ao ponto de acreditar... Gostava de te chamar de Monstro, mas no meio desta história não sei qual de nós foi mais estupido...

Faz-me um favor... Para a próxima, experimenta o postal... É mais suave...

Caros leitores...

Venho por este meio apresentar um pedido de desculpas a quem possa interessar, pois garanto que os meus próximos textos não serão nada animadores... Ontem apanhei um dos maiores desgostos da minha vida e hoje tive dois testes, pelo que não estou nos melhores dos estados de espirito...

Para aqueles que possam achar as próximas publicações demasiado lamechas ou deprimentes, peço um desconto...

Atenciosamente, da sempre vossa

Shadow

Facada da Semana

"Já não me sentia assim, feliz à muito tempo"
Apanha-se mais depressa um mentiroso do que um coxo... Bem, ao menos já sei que tinha motivos para desconfiar do que me dizias quando estavamos juntos...
E sabes qual é a parte mais gira? Nunca vais saber o que penso porque não te importas comigo o suficiente para te interessares pelo meu blog...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

festival da canção 2009

Portugal na final Pictures, Images and Photos

Ora bem... O que há a dizer do festival da canção... Bem, muita coisa!
Foi a primeira vez em toda a minha vida em que me dediquei vivamente à analise deste programa conseguindo manter-me acordada até ao final!!! Muito graças à Persona e à Lady-Bird que me mantiveram acordada com mensagens...
Vou analisar as participações individualmente...

1. Lituânia:
A musica para além de um tanto pirosa vinha aconpanhada de um rapazinho sobre o qual não tenho muito a dizer... Epá, gostei do chapeu...

2. Israel:
Esta madames nem cantam mal, até gostei minimamente das roupas, mas acho que uma delas chama mais a atenção que a outra. Não pelo seu talento mas pelo seu maravilhoso... Nariz! Isso mesmo, fiquei fascinada com o nariz da madame de cabelo encaracolado. Viva os velhos e raros narizes estranhos!

3. França:
Esta senhora é muito bonita, não foi mau de todo... Malditos franceses... Têm sempre classe, até no festival mais estranho do mundo...

4. Suécia:
Esta senhora está muito bem conservada!!!! Adorei os olhares provocantes que ela mandava às cameras... Brutal

5. Croácia:
Sabiam que este senhor já saiu na capa da Men'sHealth Croáta? Fora isso, sem comentários.

6. PORTUGAL:
Ora, foi após a actuação de Portugal que eu entrei em conversações com a Persona (abençoadas mensagens a borla). Ora quem nos conhece sabe que quando estamos juntas e começamos a reclamar, parecemos duas velhas rezingonas de setenta anos sem nada mais interessante para fazer! Vou relatar daqui em diante a conversa!

Eu: Tás a ver a RTP? Portugal parece um bando de saloios daltónicos!!!
Persona: Já vi piores...

7. Islândia:
Gostei muito da Islândia, não pela musica em si, mas pelo espetáculo que deram. Mas tenho uma pergunta, fui a única a reparar que a rapariga não abrui a boca? Só estava lá a enfeitar e a sair do caminho do cantor, mandando um grunhido acasional!!!

Não descuti sobre isto com a Persona porque ainda estava demasiado perturbada a discutir a participação de Portugal...

8. Grécia:
Eu: Gay (não disse isto com qualquer conotação negativa, acho muito bem que estes também estejam representados através de cantores como este)! O que é isto?
Persona: Foi por isso que disse que já vi piores. Eu gosto é do Dima Bilan, o que ganhou o ano passado. Até tenho um Post dele no meu blog.
E o baterista Português a abanar o rabo enquanto a camera estava a filma-lo?
Eu:Ya! Por isso é que eu disse aquilo! Bem, ao menos não era um gordo de bigode.

9. Arménia:
Eu: Xiça, olha para aquelas tranças?? Litros e litros de condicionador!!!
Já não me sinto tão mal por Portugal, depois do grego e destas, já não axo que estejamos assim tão mal.

10. Rússia:
Eu: Epa, se eu tivesse uma cara assim não a punha em ecrans gigantes atrás de mim! Maquilhagem, não?
Persona: Eu gosta é dela a envelhecer...
EU: Já percebi! Coma a musica fala de uma mãe ela ta a fazer de mãe atrás... Que lindo.
Persona: Eu percebi logo. Ta a ter um ataque!
Eu: os epilepticos não deviam cantar...

11. Azerbaijão:
Persona: Botas de Inverno lol! À pala disto já aprendi uma palavras em Russo, sempre quis aprender! Olha o ar do gajo!
Eu: que gente tão mal vestida. Quantos países participam afinal?
Persona: Não sei miga. Always on my mind! Always in my heart! Always in my Dreams! Always all the time!
Eu: E a roupa dela? Axo que já lhe vi as cuecas...

12. Bósnia-Herzegovina:
Persona: Qualquer dia á só Bósnia e só Herzegovina e depois votam um no outro. Foi o que aconteceu com a Sérvia Montenegro, separaram-se mesmo e depois a Sérvia ganhou em 2007 porque Montenegro votou na Sérvia! LOL! Nós: Por e Tugal! LOL!
Eu: Fly away Dumbo!
EU: Já sei como este foi apurado, tem "ouvido" para a coisa...

13. Moldávia:
Eu: Quero uma saia assim... Mas o raio da rapariga é bonita! Vai Moldávia!
Persona: Olha os Pauliteiros de Miranda...
EU: estes sempre são mais giros! LOL

14. Malta:
Eu: Aquelas Unhas!!! Em malta não há limas??? Andreia, eu não sou assim pois não? Ainda não cheguei aquilo, pois não?
Persona: Axas? For heaven's sake.

15. Estónia:
Eu:Vá lá, gosto da roupa, voto na Estónia...
Persona: A minha mãe assim: É a Fátima Lopes da Estónia, por causa do cabelo.
Eu: Esta sempre tem olhos mais bonitos! E mais talento!

16. Dinamarca:
Eu: Ao menos o da Dinamarca ja ta sentado para não cair de cu com a desilusão... E o guitarrista, tanta corrente para quê? Para se enforcar a seguir?

17. Alemanha:
Persona: Que é isto? As calças são bué lindas! Têm esfregonas nas mangas!
Eu:As calças, as calças! Mata-me! Mata-me! Eu não quero partilhar o mundo com calças justas prateadas! Quer dizer, a Alemanha não ficou satisfeita com Hitler?

18. Turquia:
Persona: É a do Marilyn Manson!
Eu:Não percebi a do Marilyn Manson... Até tou a gostar da Turquia!
Persona: A dita Von Teese! Brutal!
Eu: Não, ele agora anda com a gaja que fez o filme Treze.

19. Albânia:
Eu: Bem o de azul parece uma versão glam rock do sado-masoquista! São muito evoluidos na Albania!
Persona: Os outros são os Jockers do Batman. LOL

20. Noruega:
O noruegês não é feio, mas já fazia melhor se fosse pescar bacalhau em vez de nos vir tirar pontos!
Persona: Isto é o Elefante branco ou a passerelle.

21. Ucrânia:
Eu:Gosto da roupa, mas ainda gostava de saber porque é que os gajos estão vestidos como romanos...
Eu: foi de mim ou eles acabaram de fazer uma asneira gestual?? Não era suposto ela fingir que canta? Na bateria nem mexeu os lábios!!
Persona: O gesto não vi, mas não cantar sim. Gosto desta, é mexida e festivaleira.

22. Roménia:
sem comentários...

23. Reino Unido:
Eu: O Reino Unido está muito respeitavel, nada de macacada...
Persona: A letra é do compositor do Jesus Christ Superstar e do Cats. Andrew Lloyd Webber. Que merda.
Eu: tem lógica...
Persona:Mas não gosto porque é o festival e o festival é sinónimo de pimbalhada!

24. Finlândia:
Eu: olha o EMINEM filandês!! Voltamos aos decadentes anos noventa?

25. Espanha:
Caraças! Os Espanhois tão cheios de genica! Vão ficar á nossa frente!
Persona: A minha mãe diz que levou o fato da patinagem, como estamos em crise.
Eu:E como não havia tinta de cabelo usou água oxigenada...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Vampiros: rpt ao post da Lady-Bird

Twilight Pictures, Images and Photos

Cara Lady-Bird, eu também vi essa reportagem e sim, as raparigas faziam lembrar um animal abandonado a beira da morte, só dá vontade de acabar com o sofrimento, mas tenho uma pergunta... Por acaso já leste os livros???? São brilhantes!!! Não é só a questão de ser vampiro, mas o protagonista é absolutamente perfeito!
Sabes que sou uma dedicada amante de tudo o que está relacionado com vampiros e li a saga destes livros numa semana!!!!
Quanto ao filme não gostei... Acho que o Eduard foi muito mal escolhido... O rapazinho não tem jeitinho nenhum para representar... Quanto à Bella, gosto da rapariga mas no filme dão-lhe espinha dorsal, coisa que ela não tem nos livros...
Quanto a essa de quererem que ele lhes entre pela janela para lhes dar uma trinca. Pa, eu pessoalmente não me importava nada e não sei o que isso tem de tão estranho! Fantasia é o que dá cor a vida... E agora vê lá se não criticas mais senão faço-te uma espera a porta da sala da faculdade!!!! Loool

Sonho

in chains Pictures, Images and Photos

Acorrentada... Sinto a humidade a escorrer pelas paredes escuras. O meu sangue jorra-me da boca enquanto o meu corpo manda o seu ultimo grito de revolta: "nunca me vencerás, o meu orgulho é eterno".
Não há janelas, sinto-me a sofocar lentamente, as paredes fecham-se sobre mim. Morro sozinha e sem dignidade. Não foi isto que imaginei para mim. Não sei como vim aqui parar. Alguma vez fui feliz? Não sei, não me lembro do mundo la fora...
Humidade, odeio humidade! Oiço gritos desesperados do outro ado das paredes, agonia partilhada com desconhecidos. Sinto-me um pouco melhor.
Os teus passos aproximam-se. Entras e contemplas-me de sorriso na cara. Emanas luz... Os teus dedos passam suavemente pela minha face, beijas-me os labios uma última vez. Como és cruel...
E de repente, tudo acaba. Melhor assim...

terça-feira, 5 de maio de 2009

illegal mexicans Pictures, Images and Photos

Agora já sei porque é que os Estados Unidos foram dos primeiros a ser contaminados...

Bigada Persona!!!!

music Pictures, Images and Photos

music Pictures, Images and Photos



Graças a minha adorada miguita Persona adicionei a minha play list no blog!!!! Aceitam-se sugestões e fazem-se ameaças de morte a quem sugerir Pop...

music funny Pictures, Images and Photos

Epa, não resisti a por esta imagem... Isto é o que as groupies das bandas de rock dizem depois de terem finalmente comido uma rock star (apesar de antes terem de comer metade do staff pa la chegarem)...

Gripe H1N1

gas mask Pictures, Images and Photos

Ando a ficar um tanto inquieta com esta história da Gripe Suina... Sei que já foi confirmado um caso em Portugal e hoje ouvi na rádio que já havia suspeitas de um segundo caso: uma criança que está internada... Ora os dois casos apareceram em Lisboa. O que também não ajuda muito já que é aqui que eu estudo... Pode parecer paranoia, mas vejamos as coisas com lógica. Vivemos numa cidade onde moram aproximadamente um milhão de pessoas... Respiramos o mesmo ar que elas e somos forçadas a partilhar o espaço (cada vez menor) com elas (abençoadas horas de ponta). Logo, a propagação torna-se muito mais facil!
Não percebo porque não estão a ser tomadas medidas mais drásticas, como a proibição de trefego aério entre as zonas afectadas do México e o resto do mundo! Não tenho nada contra os Mexicanos, mas tendo em canta que ja estão casos confirmados em mais de 16 países, temos de tomar uma atitude...
Quanto às mascaras nos hospitais. Deviam ser obrigatórias, coisa que não é (a minha mãe trabalha num por isso sei do que falo)! As unicas indicações que foram dadas ao pessoal hospitalar é uqe em caso de suspeita as devem por... Hmmmm. Isso não é um tanto idiota???? A essa altura já podem estár contaminados!!!! Quer dizer, uma pessoa espera 4 horas para ser atendida, partilha a sala de espera c mais duzentas pessoas e depois da suspeita resultante da consulta é que se vai por a mascara??? Acordem para a vida!!!
Também não digo que devemos entrar em panico! A doença é tratada com medicamentos e só foram registados casos mortais na população mexicana, mas sendo uma doença deve ser tratada com respeito!!!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Não seja porca: lave-se...

Office Humor: Office Stereotypes- Mr. Stinky Pictures, Images and Photos

Venho por este meio manifestar-me contra aqueles que cheiram mal, não tomam banho e fingem que não sabem... Tenho uma colega na minha turma, cujo nome por mera boa educação não revelo, que embora extremamente simpática tem um odor corporal bastante forte. O problema é que estamos numa sala sem janelas e para piorar as coisas o tempo está a aquecer, ou seja, o cheiro tem-se intensificado.... Chegamos a um ponto em que dou por mim a snifar toalhetes (o que não pode ser saudavel) de modo a evitar o vómito...
Mas ok... Uma pessoa... É nogento, mas tudo bem... Agora, hoje no metro ia morrendo!!!! Mas as pessoas não sabem o que custa aos outros????? Ao menos um desoldorizantezinho.... Não????

Odeio a Primavera...

Persona, só tu percebes a minha dor...

E ja agora, Lady-Bird, rápidas melhoras, estou solidária...

Morte à Primavera

i feel dead Pictures, Images and Photos

Da próxima vez que vir alguém num filme a correr pelo campo ou a apanhar flores ou a dizer que tinha saudades do bom tempo aplico-lhe um golpe de Kung Foo!!!!
Isto é td muito bonito, menos para as pessoas que gostam de roupa preta, ou seja, assam ao sol... E para os que têm asma e alergias!!!!! Hoje, estava a caminho de Lisboa já via a nuvem de polem a pairar do lado de fora da janela... E enxames de insectos... O que também é muito agradavel...
Agora estou aqui a morrer, de olhos vermelhos inchados e a espirrar que nem uma maluca... Abaixo a Primavera... Viva a chuva torrencial, o frio que mata os insectos e as noites longas com alguém a aquecer-nos os pézinhos... hihihi

segunda-feira, 20 de abril de 2009

snowman Pictures, Images and Photos

Ha dias em que mais vale nem sair da cama... estou nervosa, a funcionar sob o efeito de cafeina e com tendências homicidas... Hoje e amanha saiam-me da frente!!!!